Personagens infantis e até super-heróis estão na disputa por uma cadeira no Congresso Nacional

Gretchen Cover, Mirelle – A gêmea da saúde, Cowboy Beleza, Kiko, Barro – O homem dos vídeos, Homem-Aranha do Amapá, Wolverine, Professor Xavier, Mala da Pizzaria e Anão Tanajura são só alguns dos nomes inusitados escolhidos pelos candidatos a deputado federal pelo país. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) registrou mais de oito mil pedidos para concorrer a uma vaga na Câmara. E nas disputas nos estados, a escolha de um nome diferente é uma das estratégias para conquistar a atenção dos eleitores.

No Facebook, o trecho final do filme americano “Planeta dos Macacos: A Origem” ganhou uma adaptação: o chimpanzé César diz “vota no Anão Tanajura”. A brincadeira foi feita por um amigo do candidato a deputado federal do Partido Pátria Livre (PPL) no Paraná Nilton Alves Pereira. Mas que na urna ganhou o nome ‘Anão Tanajura’. Fora da campanha, ele já atuou em dois filmes, a comédia ‘Chuva de linguiça’, de 2011, e ‘Fronteira sem destino’, de 1995.

— Na década de 1980 eu trabalhava como palhaço em um circo e precisava de um nome. E como apelido que a gente não gosta pega, me chamaram de ‘Tanajura’ e ficou até hoje. Fazendo campanha nas ruas eu tento distribuir os santinhos e as pessoas falam “não quero nada com política”, então eu digo “mas é do Anão Tanajura” e voltam para pegar por causa do nome. Hoje em dia eu agradeço por terem me dado esse apelido — conta Nilton, de 49 anos.

Em 2008, o Anão Tanajura foi candidato a vereador por Cascavel, cidade paranaense em que vive há cerca de 30 anos. Ele não conseguiu se eleger, mas conta que com orçamento de R$ 350 conseguiu conquistar quase mil votos.

“Por uma ‘mala’ do bem em Brasília, para que a política não termine em pizza” é o slogan do ‘Mala da Pizzaria’, candidato à Câmara pelo Rio Grande do Sul. Em sua primeira eleição, o aspirante a deputado federal pelo Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) é dono de uma pizzaria desde 1996. Com o nome de batismo Leandro Teixeira Kern, o registro na urna foi escolhido não por ser uma “pessoa mala”, segundo ele:

— Eu sou um cara gente boa, procuro estra sempre de bem com a vida. Quando eu tinha 7 anos, uns amigos da minha rua me deram o apelido de ‘Malandro’, mas é uma palavra grande para ficar chamando, então cortaram pela metade. Mas o nome na urna já foi pensado para chamar a atenção, sou de uma cidade pequena, Taquari, é difícil conseguir atrair eleitores não sendo da capital.

Paulina Rosa de Souza Jacinto, de 59 anos, se apresenta na urna como ‘Grete Cover’ por causa de sua semelhança com a cantora Gretchen. Em 2004, 2012 e 2016, se candidatou como vereadora por Ferraz de Vasconcelos. Essa é a primeira vez que tenta uma vaga como deputada federal. No Youtube é possível ver sua campanha no horário eleitoral de 2014 como deputada estadual. Sem bens declarados, ela atualmente concorre pelo Avante.

Cowboy Beleza (Rio de Janeiro):

Com uma longa barba e roupas pretas, Luiz da Silva Machado adotou o nome na urna ‘Cowboy Beleza’ para concorrer a deputado federal pelo Rio de Janeiro. Ficou conhecido pela televisão ao se apresentar como investigador da Polícia Civil há 38 anos, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Ele só veste roupas pretas e dirige apenas carros nessa cor. E ainda disse que dorme em um caixão. Candidato do Partido Progressista (PP) declarou R$540.187,06 em bens, e já tenta se eleger desde 2004, quando concorreu como vereador por Búzios. Foi eleito em 2016 como vereador por Duque de Caxias.

João Silvio Pontes é ator e trabalha como sósia do personagem mexicano Kiko. Para formar a turma do Chaves completa na política, ele está apoiando a deputado estadual de Alagoas Chiquinha’. Em 2014, Kiko também disputou uma vaga na Câmara.

Alan Bruno Freitas Miranda é estreante em eleições, conhecido como Barro, ele ficou famoso ao protagonizar vídeos sobre os mais diversos assuntos e compartilhar nas redes sociais. O principal tema são protestos contra a condição da cidade Feira de Santana.

Além dos nomes inusitados concorrendo a uma vaga na Câmara em Brasilília, na disputa como deputado estadual, a liga de Super-Heróis está dominando o horário eleitoral. Confira alguns:

Em sua primeira eleição e sem bens declarados, Aderilson Santos da Silva aparece na foto da urna com o ‘uniforme’ do personagem que dá nome a sua candidatura, homem-aranha. Pelo Facebook, a candidatura do ‘Homem-Aranha do Amapá’ ganhou até um forró estilizado como jingle.

Wolverine (Distrito Federal):

Edvan Ferreira de Sá se apresenta nas urnas do Distrito Federal como ‘Wolverine’. Com aparência bem semelhante ao personagem da Marvel, essa é a primeira vez que se candidata a um cargo político e declara R$ 25 mil em bens.

Candidato a deputado estadual por Minas Gerais, Homem de Ferro

Outro candidato que caprichou na caracterização para ficar semelhante a um personagem da Marvel é Márcio Martins Nardin, que na urna se identifica como “Homem de ferro”. A foto do candidato no cadastro do TSE lembra o Tony Stark, identidade do herói interpretado por Robert John Downey Jr no cinema. Em sua primeira eleição, ele disputa o cargo de deputado estadual por Minas Gerais pelo Partido Social Democrático (PSD), informa o Extra.

Super-Homem (Alagoas):

'Super homem' concorre como deputado estadual por Alagoas
‘Super homem’ concorre como deputado estadual por Alagoas Foto: Reprodução/Facebook

Josenildo Tenório da Silva é o ‘Super homem’ nas urnas de Alagoas. Ele concorre como deputado estadual, mesmo cargo que disputou em 2006 e 2014. Pelo Facebook ele aparece vestido com o uniforme de Clark Kent. Mas na foto registrada no TSE, o candidato escolheu uma roupa mais sóbria: blusa social. Sem bens declarados, ele também concorreu a vereador, em 2008 e 2012 e deputado federal, em 2010.

Professor Xavier, candidato a deputado estadual por Rondônia, não faz refência ao personagem Charles Xavier Foto: Reprodução/Facebook

Apesar do nome, o candidato a deputado estadual por Rondônia não tem nenhuma ligação com o personagem dos quadrinhos professor Charles Xavier. O nome do aspirante a político é Francisco Xavier Gomes e é profissional da educação. Com R$ 45 mil declarados, ele já concorreu a vereador por Guajará-Mirim, em 2004, e deputado estadual, em 2006.

19/09/2018