Polícia Civil inicia entrega de celulares recuperados

A Delegacia Especializada de Roubos da Capital (Derc) iniciou nesta quarta-feira (24) a devolução de aparelhos celulares que foram recuperados na semana passada pelos policiais civis lotados na unidade policial.

Mais de 40 celulares roubados no mês de abril em Maceió estão sendo entregues, inclusive, um deles, de última geração, avaliado em mais de R$ 8 mil.

A devolução está acontecendo na sede da Derc, localizada no Complexo de Delegacias Especializadas (Code), no bairro de Mangabeiras.

Os proprietários dos aparelhos chegaram a formar fila para receberem de volta os celulares roubados.

Um deles, o operador de máquinas Wellington Souza da Silva, conta que estava esperando o transporte da empresa onde trabalha, na manhã do dia 23 de abril passado, num trecho da Rua Cleto Campelo, no bairro do Jacintinho, quando dois homens, um deles portando uma arma de fogo, levaram seu celular e o relógio

“Fiz o BO (Boletim de Ocorrência), aqui mesmo nesta delegacia, mas para ser sincero não acreditava que iria reaver o aparelho”, acrescenta o operador de máquinas.

Como ele, muitas outras pessoas se mostravam surpresos e felizes por recuperarem os celulares, apreendidos pela Polícia Civil.

O chefe de operações da delegacia, Rostand Mendonça, disse que, além das mais de 40 pessoas que compraram os celulares roubados e os devolveram, pelo menos outras 25 pessoas já foram identificadas usando aparelhos roubados e serão intimadas nos próximos dias para os devolverem e esclarecerem como obtiveram os aparelhos.

Segundo Mendonça, quando não há uma justificativa plausível ou há omissão de informações, estas pessoas que estão de posse dos aparelhos respondem por crime de receptação culposa.

“O trabalho continua, pois a maioria destes celulares apreendidos se refere aos roubos ocorridos no mês de abril, mas já aguardamos dados das operadoras de aparelhos roubados durante o mês de maio”, acrescentou.

Orientações às vítimas e a quem pretende comprar celular

Em relação às vítimas que tiveram seus aparelhos celulares roubados, furtados ou extraviados, o delegado José Carlos, orienta que é importante trilhar alguns caminhos.

Primeiro, a pessoa deve se dirigir a uma delegacia e registrar o Boletim de Ocorrência (BO); segundo, é fundamental que seja informado, quando da confecção do BO, o número do IMEI do celular, geralmente encontrado na nota fiscal do aparelho, na caixa, na capa traseira ou atrás da bateria. O número do IMEI pode ser visualizado no próprio aparelho ao se digitar *#06#; terceiro, se, possível, antes de qualquer evento de roubo, perda ou furto, anotar os números dos IMEIs para utilizar na confecção de eventual Boletim de Ocorrência; quarto, não bloquear o aparelho, mas tão somente o chip (caso o aparelho seja bloqueado, o rastreio do aparelho não será possível);

O delegado José Carlos lembra que somente crimes de roubo (quando há violência ou grave ameaça), praticados por duas ou mais pessoas, são investigados pela Derc. Os demais casos de roubo e furto são investigados pelos distritos policiais dos bairros da Capital.

O delegado orienta que não sejam adquiridos aparelhos celulares sem nota fiscal ou de procedência desconhecida, principalmente aqueles vendidos por estranhos em feiras e redes sociais. Os pequenos empresários que possuem lojinhas de celulares, ao comercializar aparelhos roubados, podem responder por crime de receptação qualificada, tipo penal que não é afiançável na Delegacia.

PC AL 24/07/2019